Aqui você vai entender o que é NFT e qual a aplicabilidade real deles no mundo, tanto virtual e real!

Com toda a certeza os NFTs são uma das maiores tendências dos últimos anos eles movimentaram bilhões de reais em criptomoedas ao redor do mundo.

O que é NFT

O que é um NFT?

O significado da sigla é Non-fungible token, que em livre tradução fica Token não fungível. Ele é um pedaço de código que funciona de maneira similar às criptomoedas, como o Bitcoin.

Ao contrário da maioria dos objetos físicos, um NFT é uma representação de um produto, e não o próprio produto. Além disso, o NFT é um identificador único, que atribui criptograficamente e prova a propriedade de bens digitais.

Assim como qualquer forma de moeda, um NFT só tem valor se pelo menos duas pessoas concordem que a moeda representa esse valor. Mas um NFT não é uma moeda.

As criptomoedas são feitas de tokens fungíveis. Você pode possuir uma quantidade de Bitcoin, e você pode fracionar um Bitcoin em pequenas partes, assim como uma moeda física, como o Real é dividido em centavos. Já um NFT não pode ser dividido, cada NFT é único.

Atualmente, alguns NFT’s são negociados por altos valores. Geralmente eles são comprados e vendidos com criptomoedas, como o Ethereum. (O Ethereum é uma criptomoeda diferente do Bitcoin.)

O NFT é negociado por grandes quantidades de dinheiro, porque uma quantidade necessária de pessoas concorda que ele vale isso.

Um NFT só vale o que alguém vai pagar para possuí-lo.”

Alguns dos NFT’s mais valiosos são os primeiros já feitos – eles representam mais do que seu conteúdo, eles representam o momento na história em que foram criados.

Ver a imagem de origem

Como funcionam os NFTs

Muitos NFTs são criados e armazenados na rede Ethereum, embora outras blockchains (como Flow e Tezos) também suportem NFTs. Como qualquer pessoa pode rever o blockchain, a propriedade da NFT pode ser facilmente verificada e rastreada, enquanto a pessoa ou entidade que possui o token pode permanecer pseudônimo.

Diferentes tipos de produtos digitais podem ser “tokenizados”, como obras de arte, itens em um jogo e vídeos de uma transmissão ao vivo — o NBA Top Shots é um dos maiores mercados de NFT.

À medida que a tecnologia e o conceito avançam, os NFTs podem ter muitas aplicações potenciais que vão além do mundo da arte.

Por exemplo, uma escola pode emitir um NFT para alunos que obtiveram um diploma e permitir que os empregadores verifiquem facilmente a formação de um candidato.

Dessa forma também, um local de shows pode usar NFTs para vender e rastrear ingressos de eventos, potencialmente reduzindo a fraude de revenda.

Qual é a diferença entre NFTs e criptomoedas?

NFTs e criptomoedas dependem da mesma tecnologia blockchain subjacente. Os marketplaces da NFT também podem exigir que as pessoas comprem NFTs com uma criptomoeda.

As criptomoedas atuam como moeda virtual, armazenando valor ou permitindo que você compre ou venda mercadorias. Tokens de criptomoedas são tokens fungíveis, semelhantes às moedas fiduciárias, como um dólar.

Os NFTs criam tokens únicos que podem mostrar propriedade e transmitir direitos sobre bens digitais.

Autenticidade dos NFT’s

Os NFTs transformam obras de arte digitais e outros colecionáveis em ativos únicos e verificáveis, que são fáceis de negociar no blockchain. Os NFTs são registrados com segurança em uma blockchain,o que garante que o ativo seja único. A tecnologia também pode dificultar a alteração ou falsificação de NFT’s.

Por exemplo, o primeiro tweet de Jack Dorsey foi vendido por US$ 2,9 milhões, um videoclipe de um slam dunk de LeBron James vendido por mais de US$ 200.000 e o GIF “Nyan Cat”, da década passada, foi vendido por US$ 600 mil.

Como comprar NFTs

A maior parte das transações envolvendo NFTs são feitas na Blockchain, uma base de dados descentralizada por onde também passam criptomoedas como Bitcoin. Por meio dela é possível rastrear todas as transações envolvendo qualquer ativo comercializado por lá, mesmo assim é uma rede extremamente segura, praticamente inviolável.

Nesse sentido o investimento em NFTs se dá da mesma forma que em criptomoedas – sim, NFTs são um investimento, e assim como as criptomoedas, de alto risco, uma vez que o valor de determinada NFT oscila constantemente.

Geralmente tem-se que usar as próprias criptomoedas para adquirir NFTs, que são guardados nas mesmas carteiras que usamos com as criptomoedas.

Sendo assim, para você adquirir um NFT é necessário ter acesso a blockchain, utilizar uma carteira digital (Metamask seria um exemplo de uma dessas carteiras) e ter a criptomoeda necessária para a compra da NFT, o preço, quantidade de tokens, varia levando inúmeros fatores em conta.

Mas tenha cuidado com as taxas. Alguns marketplaces cobram uma taxa de “gás”, que é a energia necessária para concluir a transação na blockchain. Outras taxas podem incluir os custos para converter dólares em ethereum (a moeda mais usada para comprar NFTs) e despesas de fechamento.

Como vender NFTs?

Os NFTs também são vendidos em marketplaces e o processo pode variar de plataforma para plataforma. Você essencialmente carregará seu conteúdo para um mercado e depois seguirá as instruções para transformá-lo em um NFT. Você poderá incluir detalhes como uma descrição do trabalho e preços sugeridos. A maioria dos NFTs são comprados usando ethereum, mas também podem ser comprados com outros tokens ERC-20, como WAX e Flow.

Como fazer um NFT?

Primeiramente saiba que qualquer um pode criar um NFT, tudo o que você precisa é uma carteira digital, uma pequena compra de ethereum e uma conexão com um mercado NFT onde você poderá carregar e transformar o conteúdo em uma NFT ou arte cripto. Simples, certo?

Valor real de um NFT

O valor de um NFT vem do que ele proporciona para o seu dono, propriedade sobre o ativo, algo que não pode ser copiado, mas que pode ser transferido, dando assim valor de mercado para o bem (na grande maioria das vezes o autor da obra ainda retém os direitos sobre a peça física).

Os NFTs mais valiosos

De acordo com o DappRadar, site que rastreia informações sobre o mercado cripto, o volume de venda de NFTs entre janeiro e setembro de 2021 chegou a US$ 13,2 bilhões. O valor é maior que os PIBs dos estados do Acre, Amapá e Roraima somados. Veja abaixo alguns dos NFTs mais valiosos do mercado:

Everydays: The First 5000 Days: 

É um compilado com 5 mil imagens virtuais criadas pelo artista americano Mike Winkelmann, conhecido como Beeple. Ele desenhou uma por dia, ao longo de mais de treze anos. A obra foi vendida por US$ 69,3 milhões em março de 2021. Beeple foi pioneiro nesse mercado, e é um dos principais artistas da “criptoarte”.

CryptoPunk #7523: 

CryptoPunks é o nome de uma coleção de pixel art (tipo de arte digital) com 10 mil retratos de personagens, divididos nas categorias humanos (masculino e feminino), macacos, zombies e aliens. Foi lançada em junho de 2017 pelo estúdio Lava Labs, e é o projeto em NFT mais popular do mercado. A imagem número 7523, um alien usando brinco, boné e máscara, foi vendida por US$ 11,8 milhões em junho de 2021.

CryptoPunk #3100: 

É um CryptoPunk da categoria alien com uma bandana na cabeça. Ele foi vendido por US$ 7,58 milhões em março de 2021. O ativo digital, conforme a Larva Labs, está à venda por US$ 146 milhões. Se algum milionário resolver comprar o ativo digital, será a maior venda de um NFT já realizada.

CryptoPunk #7804:

É um CryptoPunk alien com cachimbo na boca e boné na cabeça. Em março de 2021, ele foi vendido por Dylan Field, CEO do Figma, startup de design, por US$ 7,57 milhões. Detalhe: Field, um dos primeiros entusiastas a apostar nesse novo mercado, havia comprado o ativo por cerca de US$ 15 mil em janeiro 2018. Portanto, ele teve um ganho impressionante de 50.000% no período. Na época da compra do ativo digital, ele disse que o NFT tinha “potencial para ser a Mona Lisa digital”. Acertou!  

Crossroad: 

Criada por Beeple, essa NFT retrata o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, caído no chão com palavrões escritas em seu corpo nu. A arte digital foi projetada, no entanto, para mudar conforme o resultado das eleições. Se Trump tivesse vencido, ele apareceria andando entre chamas, usando uma coroa na cabeça. O NFT foi vendido por US$ 6,6 milhões em fevereiro de 2021.

CryptoPunk #8857:

Em setembro de 2021, um CryptoPunk da categoria zombie, com cabelos “selvagens” e usando óculos 3D, também foi vendido por US$ 6,6 milhões. O detalhe é que em maio do mesmo ano o mesmo NFT era avaliado em US$ 1,7 milhão – ou seja, valorizou quase 300% em sete meses. 

Ocean Front:

No final de março de 2021, o NFT Ocean Front, também do Beeple, foi vendido por US$ 6 milhões. O dinheiro, no entanto, foi para a organização não governamental Open Earth Foundation, e não para o bolso dele. “Seis milhões de dólares para as mudanças climáticas. Isto é o que precisamos para promover mudanças realmente significativas … para trabalharmos juntos em vez de lutarmos uns contra os outros”, escreveu em seu Twitter.

Ringers #879: 

Criado pelo artista canadense Dmitri Cherniak, o NFT foi vendido por US$ 5,8 milhões, em agosto de 2021, para a Three Arrows Capital, empresa de criptomoedas baseada em Singapura. O ativo foi negociado na Art Blocks, plataforma que reúne obras de “cripto artistas”. 

CryptoPunk #5217:

Outro CryptoPunk que entrou para a lista dos NFTs mais valiosos do mercado foi o avatar número 5217. Ele é um macaco com uma corrente de ouro no pescoço e uma touca na cabeça. Foi arrematado em julho de 2021 por US$ 5,4 milhões. O personagem, assim como todos os outros da coleção, é basicamente uma arte pop de 24 X 24 pixels.

NFT do código da web: 

O NFT do código-fonte original da World Wide Web (WWW), escrito pelo físico e cientista da computação Tim Berners-Lee no início da década de 90, também merece um espaço na lista. O token foi vendido por US$ 5,4 milhões em junho de 2021, em um leilão online da Sotheby’s, casa de leilões sediada na Inglaterra.

Veja mais no vídeo abaixo